E se parássemos de nos esconder?

Apesar de tratar de outra temática o texto abaixo baseia-se (pegando um gancho no coitadismo) no excelente texto escrito por Danilo Gentili. Segue o link : RESPOSTA A ACUSAÇÃO DE HOMOFOBIA . (leia se quiser se contextualizar)

Como alguns sabem há dois anos fiquei tetraplégico por um INCIDENTE ocorrido em minha vida.

Minha postura atual? FOI FALTA SEU JUIZ, MAS SEGUE O JOGO. Vamos indo que a vida não para e espera você juntar seus cacos.

Pronto, hoje faço parte de uma minoria que sofre sim preconceito, é desrespeitada e muito mal amparada por leis e costumes vigentes. ‘Coitado do Brício né.’ COITADO É O CARAL&*%$ ! Sim, minha vida tornou-se sofrida por diversos motivos, mas nunca, repito, NUNCA me tornei uma cadeira de rodas ou me escondi atrás da mesma.

Vamos atrelar os assuntos? Ok.

Há quase um ano atrás fui a uma feira para cadeirantes, deficientes, etc. a REATECH (Feira Internacional de Tecnologias em Reabilitação, Inclusão e Acessibilidade), ótima por sinal, e percebi um comportamento similar presente em vários cadeirantes. Eles rodavam com suas cadeiras atropelando tudo e a todos como se a condição de cadeirante lhes desse esse ‘poder’.

Bom, isso foi me enchendo, até que uma hora não aguentei, estava ao lado de um rapaz que iria atropelar (bater com certeza) com sua cadeira de rodas em uma moça que por lá andava  e, antes que isso acontecesse, segurei o rapaz bem forte pelo ombro fazendo com que o mesmo parasse e lhe disse:

- O amigão, você perdeu o movimento das pernas, mas o cavalheirismo não. (olhando para a mulher) Moça, por favor mulheres sempre na frente, pode passar.

Eu sou judeu, meu povo foi quase exterminado pelo nazismo. Eu sou negro, meu povo foi escravizado durante a colonização do país. Eu sou gay, sou motivo de risinhos na escola. Eu sou cadeirante e sofro por que as pessoas sentem pena de mim, então não façam piadas com as minorias… AH VAI CAGÁ SOCIEDADE HIPÓCRITA.

Não faça da sua diferença uma bandeira, espante-se pelo jeito que você é, incomodar alguém. Uma piada pode ser apenas duas coisas: sem graça ou engraçada. Agora se sentir ofendido por uma piada ? Por uma PIADA ?! POR UMA PIADA ??!!  U-M-A  P-I-A-D-A ???!!! Se uma simples piada te diminui é porque você tá com a auto estima lá em baixo e muito mal resolvido internamente. PROCURE UM(A) PSICÓLOGO(A)!

ADENDO: ATÉ HOJE RAFINHA BASTOS NÃO COMEU A CANTORA E MUITO MENOS O FILHO DELA.

A vida não é um mar de rosas, o mundo é feio, com pessoas maldosas e esse mundo vai te deixar de joelhos se você permitir. Pare de se esconder atrás de sombras criadas por uma sociedade individualista, viva sua vida e PONHA A CARA PRA BATER!

Talvez o coitadismo acabe quando acabarem os ‘coitados’ que dão cartaz e elegem ‘carrascos’: “Minha nossa ele disse isso? Ele fez piada com aquilo? Ele disse veado? Ele disse aleijado? Ele brincou com o holocausto? Mas e os valores familiares?”

E QUANDO REALMENTE SURGIR UM PROBLEMA DE VERDADE ?!

O meu é um degrau, e nem por isso eu me ofendo por não lembrarem que existem cadeirantes, apenas solicito ajuda de outros. E até hoje ninguém recusou.

O seu problema é ser um gay católico e o Papa não aprovar o casamento gay? Você vai protestar, dizer que até o Papa não gosta de você por sua opção sexual ou você vai mudar de religião? Ou ainda melhor você pode até fundar uma Igreja Cristã Gay com o princípio ‘Amai-vos uns aos outros como eu vos amei’ e eu não me lembro de Jesus (se é que ele disse isso mesmo) ter falado em gênero nesse caso.

O seu problema é o passado? É o holocausto, é a escravidão? O passado não dá pra mudar! A cagada já foi feita amigo! Milhões de pessoas são dizimadas e escravizadas até hoje por motivos dos mais variados. E aí? Vai se lamentar por uma piada ou vai ajudar a acabar com essas atrocidades que num passado imutável seu povo já foi acometido?

ALGUÉM AQUI JÁ CAPTOU QUE QUANDO VOCÊ SAIR DO PAPEL DE VÍTIMA AS COISAS IRÃO FLUIR ? E, SE FAZER DE VÍTIMA DEVIDO A PALAVRAS PROFERIDAS POR PESSOAS QUE VOCÊ NÃO TEM O MÍNIMO RELACIONAMENTO AFETIVO, FRATERNO, ETC. NÃO PODEM E NÃO DEVEM TE ABALAR UMA VEZ QUE VOCÊ ESTÁ BEM RESOLVIDO COM SUA SITUAÇÃO ?

Só pra terminar, eu gostaria de deixar uma pergunta para vocês refletirem:

Você acha que num mundo capitalista, você ganha respeito por fazer protestos com trio elétrico e todo mundo dançando na rua feito louco, ou porque a sua ‘minoria vitimizada pela sociedade’ se tornou um ENORME mercado consumidor?

Valeu quem leu tudo e comentem por favor.


Série : Solteirice CSF02

Nesse post resolvi fazer uma coletânea de frases a respeito do assunto. Umas para rir, outras para refletir.
Lembrem-se, estar solteiro e não estar são condições incomparáveis. O intuito dessa ‘catchiguria’ é auxiliar o leitor que se sente mal ou triste pelo fato de ser ou estar solteiro. Sempre procurem os textos sobre o assunto na seção ‘CATCHIGURIAS’.

‘Uma coisa muito cruel de se fazer é permitir que alguém se apaixone por você, quando você não pretende fazer o mesmo. Massageie seu ego com outras coisas.’

‘Um casal feliz é aquele feito de dois bons perdoadores.Você está preparado?’

‘Para meus amigos que têm um coração partido: Aprenda a viver, aprenda a amar as pessoas com solidariedade, aprenda a fazer coisas boas, aprenda a ajudar os outros, aprenda a viver sua própria vida.’

‘A dor de um coração partido é inevitável, mas o sofrimento é opcional.’

‘Melhor ver alguém que você ama feliz com outra pessoa, do que vê-la infeliz ao seu lado.’

‘Um dia perceberemos que a pessoa que nunca te liga é a que mais pensa em você.’

‘Ser solteiro não significa que você não sabe sobre amor…Significa que você sabe o suficiente, para não perder o seu tempo com qualquer pessoa.’

‘Uma pessoa solteira pode ser tão idiota quanto uma casada, mas ela ouve isso menos vezes.’

‘Ser solteiro é muito mais equilíbrio psicológico, do que liberdade.’

‘Sou solteiro por opção. Opção delas.’

‘O melhor de ser solteiro, é que você pode entrar na cama pelo lado que quiser.’

A palavra de hoje pode ser: Pergunte-se.

Torço para que tenham gostado e se sim, compartilhem esse post e ajudem o blog a crescer! :-)

Perguntas, elogios, sugestões, críticas… deixem nos comentários. Valeu.

 


Série : Solteirice CSF01

Antes de qualquer coisa…

NÃO ! EU NÃO SOU RECALCADO E NÃO ESTOU QUERENDO EVANGELIZAR O MUNDO A SER SOLTEIRO, inclusive você tem a opção de parar de ler esse post agora e acho que as coisas escritas aqui, não serão novidade pra muita gente. O que acontece e, que observo muito é que algumas pessoas tornam-se infelizes por não estarem em um relacionamento, seja ele um rolinho, um namoro, um noivado, um casamento e, eu mesmo antes de chegar a algumas conclusões, sentia a mesma coisa, uma infinita tristeza.

Crescei e multiplicai-vos… nascer, crescer, se reproduzir e morrer. Todo mundo já ouviu isso né? Essa questão do reproduzir e multiplicar está totalmente, ou pelo menos estava, relacionada a ter o outro elemento: o pai ou a mãe do rebento; e muito mais ligado a isso era certo que tal papel fosse preenchido pelo cônjuge. Por mais ‘modernéticoles’ que sejamos, ainda temos esse conceito bem enraizado né, conceito tal que eu considero o mais respeitoso, a família.

Porém, quem aqui é da família Doriana ?! Um cara bonitão de terno, duas crianças lindas arrumadas e comportadas a mesa e a mulher uma baita duma gostosa ?! (Quem tiver, favor enviar foto… só da mãe gostosa, tá) Dá pra perceber que a ideia é boa até pra vender margarina ?!? Mas porque não temos essa perfeição !?! E já que não temos, devemos fugir de formar uma família por conta disso?! Na minha opinião, não. O que não podemos é esperar isso, essa ideia que no passado era imposta pela geração anterior e hoje pelo próprio capitalismo. Isso é bem sério né… se pararmos pra pensar o amor é um ótimo negócio: pra vender pipoca, pra vender anéis, pra vender chocolates, jantares, roupas, gadgets… enfim é um enorme mercado.

Bom voltando ao ponto que eu estava. Essas idealizações, expectativas, esperanças, depositadas em algo ou em alguém é o que pega. Pode-se sim, conviver com elas, alimentá-las, vivê-las, enfim se arriscar mesmo… opa! Temos a palavra arriscar, CORRER RISCO… huuummm… ou seja, PREPARE-SE para que as coisas que você idealizou NO OUTRO (pessoa ou instituição) deem certo ou não. E isso você não pode controlar! E se você acreditar que sim, uma hora você vai se frustar. E se você foi ou é uma pessoa mimada, daí sim você passará de frustrado para ferrado mesmo.

Enfim, tudo o que esperamos, depositamos ou transferimos a terceiros se torna uma grande armadilha. É você se pregando uma peça enorme. Sua felicidade está em você, sua salvação está em você, seus problemas estão em você, suas experiências de vida são suas. Você é uma digital. É o famoso ‘eu sou problema meu’ e nenhuma união=felicidade (sic) vai mudar isso.

Só que tem horas na vida que a gente precisa de alguém e nessa série é justamente isso que eu vou abordar. A hora, o modo, o porque, se isso que acabei de escrever é vero, se um relacionamento é tudo que pode nos ser oferecido nessa vida por esse mundo contemporâneo, individualista, onde queremos tudo pronto e ao nosso modo.

A palavra de hoje pode ser: auto-suficiência.

Torço para que tenham gostado e se sim, compartilhem esse post e ajudem o blog a crescer! :-)

Perguntas, elogios, críticas… deixem nos comentários. Valeu.


12

Topo