Uma aula agitada, cheia de energia, que faz você pular bastante, suar demais, perder de 600 a 800 calorias e ainda garantir aquela barriguinha sarada tão sonhada. Já ouviu falar do Hopping? Ele é uma aula coreografada com músicas, divididas em blocos que usam as kangoo jumps, uma espécie de bota com arco que fica embaixo delas permitindo a pessoa pular. Dentro do Hopping ainda tem a opção do KangooCross (aula de corrida com o Kangoo Jumps) e também a corrida como complemento.

De acordo com a professora de Educação Física Érika Carvalho, da Cia. Athlética – Estádio do Morumbi-SP, os principais benefícios do Hopping são a melhora do condicionamento cardiovascular, drenagem, desenvolvimento e aprimoramento da coordenação motora, musicalidade, estabilidade de tronco e trabalho intenso com pernas e glúteos. Porém o que mais chama os alunos a participarem da aula é a possibilidade de emagrecimento, que a professora garante acontecer. “Em média, uma aula de Hopping
com 45 minutos de duração queima entre 600 a 800 calorias, dependendo da intensidade e condicionamento físico de cada um. Nos pulinhos embalados pelas kangoo jumps, pernas e glúteos são muito ativados, além do abdômen e lombar para manter o equilíbrio em cima da bota, mas no final das contas, todo o corpo é colocado para trabalhar, sendo uma aula muito dinâmica. “Mãos e braços também são movimentados para complementar os passos”, explica Érika. O sonho da barriguinha sarada pode ser alcançado praticando o Hopping, mas ele precisa estar aliado a outros exercícios. “Tem como você ficar com a barriga sarada sim.
Fazendo o Hopping como a opção de exercício cardiovascular do treino, ele terá que ser complementado com exercícios como a musculação e uma alimentação saudável”, esclarece a profissional.

Para começar o Hopping, a professora de Educação Física explica que para calçar a bota é algo simples e que logo o aluno se adapta. “É super fácil e prático de calçar a bota da maneira correta. Uma vez explicado, o aluno calça nas próximas aulas com facilidade. O único momento que alguns sentem certa “insegurança” ao calçar a bota, é pela primeira vez para se levantar. Após cinco minutos se movimentando e caminhando com a bota, o aluno já se acostuma”, diz ela.No começo, a indicação é de 2 a 3 vezes na semana com pelo menos um dia de descanso para refazer a aula novamente. Já um aluno intermediário/avançado pode fazer por mais vezes na semana, lembrando que não pode ser treinos sempre muito intensos e que o descanso é extremamente importante.