WINDOW SOCKET, UMA TOMADA ECOLÓGICA DE JANELA

Uma tomada no vidro da janela da sua casa sem precisar fazer buracos na parede. Muito prático.

Ninguém imaginava que poderia se criar um produto tão simples e inovador que vai mudar a forma como planejamos nossas residências. Claro que construir a parte elétrica de uma casa é essencial para estrutura e para facilitar a utilização de produtos elétricos e a iluminação de uma casa, mas agora com o Window Socket se pode pensar em uma alternativa que possa trazer mais praticidade, baixo custo e comodidade para as pessoas, além de utilizar uma forma de geração de energia ecológica e inesgotável.

Os designers Boa Oh e Kyuho Song, desenvolveram uma tomada capaz de ser encaixada até na janela da sua casa.
O Window Socket é um objeto portátil e ecológico que pode ser levado para aonde você quiser, podendo ser recarregado no sol devido ao seu painel solar que fica na parte de trás, ligado a uma bateria interna com carga de 10 horas de uso contínuo, sendo recarregado entre 5 à 8 horas. A tomada possui uma boquilha convencional das tomadas de residências e ainda conta com um sistema de sucção localizado na parte de trás, onde está o painel solar, que adere a tomada ao vidro facilmente.

A praticidade e utilidade deste objeto é tanta que você pode recarregar Notebook, tablet, celular e ainda sobra uma carga para ligar uma lâmpada portátil quando chegar em casa.

AMERICANA DE 18 ANOS CRIA CAPACITOR QUE CARREGA CELULAR EM 30 SEGUNDOS

Eesha Khare, de 18 anos (à esquerda), ao lado do estudante romeno Ionut Budisteanu, de 19 anos, primeiro colocado na Feira Internacional de Ciência e Engenharia da Intel, e Henry Lin, de anos 17, (à direita). Trinta segundos. É esse o tempo que a invenção de uma jovem americana promete demorar para carregar celulares. Premiada pela Intel Foundation, a tecnologia rendeu uma bolsa de estudos no valor de US$ 50 mil a Eesha Khare, de 18 anos. A cerimonia para apontar os jovens cientistas ocorreu na última sexta-feira (17), durante o Isef (Feira Internacional de Ciência e Engenharia da Intel).

A jovem criou um capacitor que reduz o tempo de espera de recarga de celulares e outros dispositivos eletrônicos de horas para um período de vinte a trinta segundos. A vantagem do “supercapacitor” é ser capaz de armazenar uma grande quantidade de energia. Enquanto baterias normais são capazes de sustentar mil ciclos de carga e recarga, a invenção premiada aguenta 10 mil ciclos, afirma Khare.

O capacitor é incluído em aparelhos celulares, mas a invenção da estudante também pode ser aplicada a baterias de carros.